Notícias

.

Recuperação do Pinhal de Leiria

A ACILIS associou-se à AMI num projeto de sustentabilidade e cidadania ambiental, de recuperação do Pinhal de Leiria.

O projeto Ecoética Pós Incêndios da AMI https://www.ami.org.pt/missao/ecoetica/ tem como grande finalidade a reabilitação de terrenos ardidos localizados em todo o território nacional. Os terrenos são públicos ou de gestão pública e as ações são de caráter exclusivamente conservacionista, sem qualquer objetivo comercial (apresentação em anexo).

Nos dias 20 e 21 de novembro de 2020 está prevista a reabilitação de 100.000 m2 de terreno deflagrado pelos incêndios de 2017 no Pinhal de Leiria. O objetivo é plantar 10.000 árvores, ou seja, 10 hectares ou seja 100.000€.  Já foram conseguidos 60.000€, faltando ainda 40.000€.

Cada árvore plantada são 10 m2 de natureza recuperada, com uma contribuição por cada árvore de 10€. Isto implica limpeza e remoção das árvores ardidas, preparação do solo, aquisição das árvores, monitorização num período de 5 anos, reposição das árvores que não vencem os primeiros anos após a plantação. Este apoio é considerado uma doação pelo que há direito a um recibo fiscal majorado.

Os associados da ACILIS poderão apadrinhar uma ou mais árvores de duas formas:

– Fazer um donativo online diretamente para esta página do site da AMI  https://www.ami.org.pt/donativo/?mid=198.

Caso sejam clientes Meo, podem trocar pontos e de forma gratuita, sem custos, participar no financiamento: 2 vezes 200 pontos é uma árvore apadrinhada https://loja.meo.pt/Equipamentos/intervencao-social/MEO/Donativo-5-euros-AMI-Projeto-Ecoetica-Floresta-Ardida?cor=Na&modo-compra=Points

Solicitamos aos nossos associados que nos façam chegar o comprovativo de donativo, para assim aferirmos o montante angariado por parte dos nossos associados.

Sobre a AMI: A Fundação AMI é uma ONG portuguesa, regida pelos valores institucionais de Fraternidade, Solidariedade, Equidade, Verdade, Frontalidade e Transparência. O seu trabalho é com pessoas, para pessoas, sendo a sua missão “Levar ajuda humanitária e promover o desenvolvimento humano, tendo em conta os Direitos Humanos e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, nas áreas da saúde, social e ambiental, em qualquer parte do mundo, independentemente de raça, género, idade, nacionalidade, língua, política, religião, filosofia ou posição social, olhando para cada pessoa como um ser único, insubstituível, digno de atenção e cuidado.” 

Fundada em 1984, o seu trabalho é desenvolvido em Portugal e no resto do Mundo – desde 1987 que já atuou em mais de 82 países. Uma das vertentes do trabalho da AMI é a promoção de uma cidadania ativa na área do associativismo, formação ou ambiente, promovendo a participação ativa em projetos concretos.